segunda-feira, 22 de Setembro de 2014

A Festa de Anos do Zé Maria ou Como organizar uma Festa de anos Infantil

(Como recebo sempre tantos emails e mensagens a pedirem-me sugestões e ideias de como preparar uma festa de aniversário de miúdos, o que cozinhar e como decorar, achei por bem partilhar aqui o que preparei para o primeiro aniversário do Zé Maria. O que preparei, o que comprei para ajudar à decoração e onde…. Se faltar mais alguma informação pertinente, ou tiverem alguma sugestão a acrescentar, já sabem que a caixa de comentários serve para o debate, sugestões e troca de ideias.)

Foi com um enorme entusiasmo que preparamos a primeira festa de aniversário do pequeno Zé Maria.
Na quinta-feira, com um jantar para os avós, tios e primos e mesmo assim fomos 14 à mesa. A ementa até foi bastante simples, com umas tapas para começar e assim receber os convidados.
Depois preparei um folhado com queijo e compota de cebola roxa que servir com salada de rucula e para prato principal pá de porco assada com pimentão fumado e uma maionese de Harissa, mel e mostarda (receita que brevemente colocarei no blogue!). Fiz o bolo de aniversário e uma mousse de chocolate branco e framboesas, e as avós, cada uma delas preparou uma sobremesa.
E o jantar ficou feito assim.


E depois apostei na simplicidade que eu gosto. Toalha branca de renda, e louça branca. Guardanapos azuis claros com bolinhas brancas comprados no Continente por 1€ e umas jarrinhas do ikea já existentes cá em casa com vivás (que custou 2,5€). A fitinha azul (1€ lojas Tiger) deu uma graça especial às garrafas de água e sumo (2€ cada continente).
Fora isso decorei a sala com umas bandeiras de papel colorido compradas na Tiger (2€), e a mesa do bolo uma outra tira de bandeirolas com a palavra Parabéns que veio do Continente (3,5€), assim como a toalha colorida reutilizável (3,5€). Tudo o resto já havia em casa, e acabei a comprar estas coisas não só para este dia, mas também para a festinha que se seguiu no sábado. Como a maior parte das coisas é reutilizável, acho que o investimento de pouco mais de 15€ fez a diferença na preparação do jantar e da festa.



E no sábado foi dia de mais uma festa para os nossos amigos e sobrinhos verdadeiros e emprestados. Desta vez mais de 20 adultos e 12 crianças. Uma enorme confusão e um dia de calor e chuva como se estivéssemos nos trópicos.
A ementa para a festa foi composta por coisas simples e na sua maioria já todas publicadas no blogue “As Minhas Receitas”. O que foi diferente? A maneira como as apresentei. E é por isso que partilho aqui essas informações e ideias.



A ementa:

Salgados:

Empada de Frango e Cogumelos - fiz em versão “familiar” porque fazer empadinhas pequenas seria mais trabalhoso e, na minha opinião não vale a pena. Basta ter garfos e pratos e servir à fatia

Folhadinhos de Salsicha - Toda a gente sabe fazer!

Bolinhas de Carne ( fiz a receita de sempre dos croquetes do chefe Silva, mas em vez de moldar em forma de croquetes, moldei pequenas bolinhas que coloquei em forminhas de papel frisado para ficar mais bonitinho, e decorei com umas bandeiras que tinha cá em casa)



Bola de Carnes - servida num tabuleiro e já cortada em fatias - nada de novo ou especial
Pizza Enrolada - a receita está no livro “Receitas para todos os dias”, mas basicamente é massa de pizza bem esticada, recheada com tomate em fatias, chouriço e queijo mozarella. Enrola-se e vai ao forno a cozinhar. Serve-se em fatias.

“Pinhas” com Queijo e Fiambre - Nada de especial basta comprar as “pinhas” (pãezinhos doces) e colocar queijo ou fiambre



Queijo com Compota de Figo - Em tostinhas redondas colocar um pedaço de queijo, usei camembert e uma colher de compota caseira de figo que já tinha feita.


Doces:

Bolo de Aniversário - Bolo de chocolate com cobertura de chocolate e decorado com palitos de chocolate branco e uma fita azul.

Gelatinas coloridas - Simplesmente preparei as gelatinas e coloquei-as em corpinhos plásticos transparentes de café. Fiz 3 sabores diferentes, e coloquei logo as colheres em cada gelatina para ser mais fácil.

Mini-Pavlovas com Curd de Limão e Frutos Vermelhos - Preparei as mini-pavlovas de acordo com a receita do blogue. Mesmo antes de as levar para a mesa, coloquei uma colher de sobremesa de curd de limão já preparado anteriormente (também há receita no bloque)e decorei com os frutos vermelhos.

Cupcakes de Manteiga de Amendoim - receita a partilhar no blogue. Ficaram mais amorosos por causa das forminhas que comprei por (0,85€) numa loja chinesa, e das bandeirinhas que tinha cá em casa.



Leite de Creme de coco - Também uma receita ainda não partilhada, mas basicamente é uma receita de leite creme servida em tacanhas individuais com uma taça com açúcar e o maçarico ao lado (atenção com os miúdos!) para que cada um queime o seu leite creme quando o quiser comer.

Trufas de Salame - A receita de salame de sempre mas moldado em bolinhas e colocado em forminhas de papel frisado.

Cheesecake em miniatura - uma receita de cheesecake dividida por frasquinhos pequenos que havia cá em casa - para ficar em doses individuais. Decorei com a colher e a fitinha para ficar mais amoroso (usei simples colheres de plástico de sobremesa à venda em todo o lado) e achei que ficavam amorosos dentro de uma estufa do Ikea que também já existia cá e, casa.



Fora isto ainda servi geladinhos em miniatura (de compra) e preparei sumo de laranja natural e limonada cor de rosa. (E outras bebidas para os adultos, como granizado de espumante, vinho, minis, espumante, coca cola….)



Para os mais resistentes, que para além do lanche ainda ficaram até horas de jantar, ainda houve canja de galinha e umas sandes de pulled pork com maionese de harissa, mel e mostarda, que tinha sobrado do jantar de quinta-feira (foi só comprar os pãezinhos).

Das decorações, o que já falei anteriormente e que serviram também na quinta -feira: bandeirolas, guardanapos, fitinhas, flores (vivás), fitinha azul, toalha colorida reutilizável, garrafas dos sumos. O que está em cima da mesa são tudo coisas que já tinha, desde os pratos, às travessas, jarras, estufa do Ikea onde coloquei os mini-cheesecakes.
Preparei uma mesa de apoio onde estavam as bebidas, copos de plástico azuis para os miúdos (0,75€ 25 copos), palhinhas, guardanapos extra, talheres dentro de frascos de vidro e de vasos brancos Ikea já existentes.
No carrinho de apoio estavam os pratos e copos (nada de plástico a não ser os copos dos miúdos porque eu não gosto de servir e de come em louça de plástico. Nada contra a quem o faz, mas eu não gosto.)
Ainda na questão da decoração, fiz ainda umas etiquetas em casa que imprimi com o identificativo de cada um dos pratos - porque fica giro e é mais simples do que repetir 20 vezes as mesmas coisas. E se não têm suportes - e eu não tinha pra todos - basta colarem com um pouco de fita cola a etiqueta a um pauzinho de bambu e espetarem na comida que estão a identificar.

(Para sábado foi tudo preparado na sexta feira ao longo do dia, e a mesa e a sala preparada à noite com a ajuda do Miguel. No dia foi apenas  fazer os sumos, montar os pãezinhos, as pavlovas, e o queijo com compota e colocar tudo na mesa.) 


Acho que não me esqueci de nada. Eu gostei muito da festa que preparei para o meu rapazinho e espero que estas simples indicações vos possam ajudar em festas futuras e respondam às vossas dúvidas.

quinta-feira, 11 de Setembro de 2014

Ementa Para a Próxima Semana #33


Há muito que não surge por aqui uma sugestão de ementa semanal para vos ajudar a organizar a vossa semana gastronómica.
Esta semana, enquanto organizava por aqui a semana que se avizinha, dei por mim a preparar também uma ementa para partilhar. E mais uma vez digo, que para quem ainda não se organiza assim, esta poderá ser uma excelente maneira de começar.
Peguem num lápis e papel, sigam esta ementa ou alterem-na a vosso gosto e de acordo com as vossas preferências familiares, façam a lista de compras e, depois de compras feitas e ementa semanal passada, venham cá contar se assim não é muito mais fácil.

Segunda Feira, 15 de Setembro:

Hamburgueres de Peixe e Batata com Molho de Tomate

Terça Feira, 16 de Setembro:

Frango com Caril e Massinhas

Quarta Feira, 17 de Setembro:

Empadão de Vegetais com Queijo

Quinta Feira, 18 de Setembro:

Salmão com Limão e Arroz de Coco

Sexta Feira, 19 de Setembro:

Caril de Atum

Bolo Húmido de Chocolate e Beterraba

Sábado, 20 de Setembro:

Feijoada de Choquinhos

Bifanas à Cervejeira


Domingo, 21 de Setembro:

Almôndegas no Forno com Mozarella, Tomate e Azeitonas

Sobremesa de Banana e Doce de Leite

Ovos no Forno com Fiambre e Alho Francês


segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Setembro. Recomeçar. Organizar a casa.

Desde sempre que Setembro é para mim um mês de recomeços. Um mês de organização, de estabelecer metas e objetivos. Desde o tempo de escola, em que Setembro significava o início: o início de um ano letivo.
Para mim, Setembro traz com ele esta “mensagem” de que tenho de me organizar. E sei que para muitas outras pessoas, principalmente quem tem filhos em idade escolar, ou que tem profissões ligadas ao ensino, a mensagem que Setembro lhes transmite é a mesma.
Este Setembro deixa de lado as férias que já gozamos, os dias mais calmos e com menos afazeres e responsabilidades. Acabou-se a calmaria, agora há que trabalhar mais a sério.
Recomecei as minhas listas de tarefas, que estiveram paradas desde o meio de Julho e estabeleci novas “organizações domésticas”.
Apesar de ter mais ou menos coordenadas as tarefas domésticas cá em casa, resolvi fazer uma lista semanal mais fixa do que quero fazer a cada dia da semana. Confesso que desde que o Zé Maria chegou às nossas vidas é necessário sermos ainda mais organizados para não deixar acumular muitas coisas.
Partilho então aqui a minha lista de tarefas domésticas, divididas por dias da semana, a título meramente exemplificativo. Quem também usa este método, ou que pretenda fazer um semelhante, deverá adaptar às suas necessidades e logísticas específicas.
(Aqui não estão referenciadas as grandes limpezas como lavar vidros e persianas e fazer aquelas limpezas que significam afastar tudo das paredes, lavar cortinados, tapetes …)

Segunda –Feira: Passar a mopa (swiffer) no chão dos quartos e limpar o pó dos quartos. Organizar lista de compras.
Terça-Feira: Limpar o pó da sala e da entrada, sacudir tapetes. Ir às compras.
Quarta-Feira: Passar a ferro, limpar casas de banhos a fundo, aspirar a casa toda, lavar azulejos e chão da cozinha, limpar micro-ondas e frigorífico – também porque é o dia em que tenho uma senhora a ajudar! Arrumar roupa passada.
Quinta-feira: Organizar ementa semanal, inventário do congelador, listas de tarefas semanais e orçamento doméstico. Dia de arrumações e organizações (Gavetas, armários, despensa…. O que estiver a necessitar!)
Sexta-feira: Fazer camas de lavado, substituir toalhas de casa de banho. (fazer máquina de roupa de casa) Passar mopa nas casas de banho e limpar lavatórios de casa de banho.
Sábado: Ir ao Mercado Biológico.

As máquinas de louça são feitas à medidas das necessidades.
Quanto à roupa, também é lavada à medida que vou enchendo a máquina, mas tendo em atenção que a roupa deverá estar pronta a ser passada à quarta-feira.
A cozinha é varrida e limpa diariamente, assim como o fogão e a arrumação da louça.

Mais alguém organiza assim as suas tarefas domésticas?

quinta-feira, 21 de Agosto de 2014

Não deixem estragar as Bananas

Mais uma nota acerca do que se pode ou não congelar.
As bananas maduras aproveitam-se sempre aqui por casa. Duas ou três fazem um bolo. Apenas uma um batido ou smothie.
O que nunca me teria passado pela cabeça é que as podia congelar quando começam a ficar escuras e feias, e que as podia congelar com casca e tudo.
Agora cá em casa, de cada vez que as bananas da fruteira estão muito maduras e a ficar feias, em vez de irem a correr parar em bolos ou batidos, são colocadas num saquinho e vão diretas para o congelador. Numa semana uma. Na semana seguinte quem sabe duas ou três.
E depois, quando apetece o tal do bolo, ou o batido ou até a granola que publiquei ontem no blogue “As minhas Receitas”, basta retirar a quantidade de bananas necessária e deixar descongelar. Retirar a casca e depois usar como habitualmente.
E ninguém diz que estiveram congeladas.
Agora as bananas maduras cá de casa também podem habitar no congelador.
Mais alguém faz isto?

terça-feira, 19 de Agosto de 2014

Como Congelar Feijão Verde

Tem chegado cá a casa uma quantidade razoável de feijão verde. Mais do que conseguimos consumir, mesmo com as sopas carregadas de legumes do Zé Maria.
A solução é a mesma de sempre: congelar para não estragar, mas principalmente para poder depois consumir fora de época. Até porque este feijão além de “caseiro” é biológico, e portanto sabe mesmo a feijão verde, muito diferente dos legumes comprados nos supermercados vindos de paragens “estrangeiras” e que na maioria das vezes não sabem a nada.
E como congelar o feijão verde?
Pois bem. Nada mais simples. Arranjar normalmente. Tiras as pontas e o “fio”, se necessário. Deixar inteiro ou partir ao meio, consoante o tamanho das vagens. (Eventualmente cortas em pedacinhos se for apenas para usar em sopas.)
Levar uma panela ao lume com água e deixar ferver. Juntar o feijão verde e deixar ferver durante 3 minutos (aquilo que também chamam braquear). Retirar, escorrer bem o feijão verde e colocar numa taça de água com gelo. Deixar arrefecer e escorrer bem.
Colocar num saco de congelação, retirar o máximo de ar e congelar.
Para cozinhar basta colocar diretamente do congelador para a panela de água a ferver.(Ou para a sopa)
E assim, muito facilmente, se congela o feijão verde.
Alguma outra sugestão?

sexta-feira, 8 de Agosto de 2014

Bolos de Aniversários Infantis: O bolo dos piratas

Recentemente o mais afilhado mais novo, o Tiago, fez 5 anos. E como é habito – e como tenho feito todos os anos desde que ele nasceu – o bolo de aniversário foi feito pela madrinha. Este ano o pedido começou com um bolo do Homem Aranha, mas acabou com um pedido de um Bolo dos Piratas. Do mal o menos.
O difícil da questão é que esta madrinha, apesar de até de desenrascar a fazer bolos, não sabe fazer bolos de cake design com pastas de açúcar e afins, portanto tem de puxar pela imaginação e ver o que consegue fazer para satisfazer as vontades do lindo afilhado.
O que vos deixo é uma ideia de como fazer um bolo de aniversário “caseiro”, mas que agrade aos miúdos. Apesar de simples, o Bolo dos Piratas fez sucesso – principalmente por causa do tesouro – e estávamos a ver que o bolo não chegava aos “Parabéns” inteiro.
A ideia aqui foi para os Piratas, mas facilmente o fazer ser do tema favorito de qualquer criança.
Neste caso fiz um simples bolo de iogurte, mas podia ser um bolo de laranja ou chocolate, e cortei ao meio.
Fiz um creme de pasteleiro – mas podiam ser natas batidas ou mousse de chocolate - e recheie o bolo com metade do creme, e juntei ainda umas rodelas de ananás aos pedaços. Cobri depois com a outra metade do bolo e cobri tudo com o restante creme de pasteleiro, laterias incluídas. À voltado bolo coloquei bolachas – que colaram ao bolo por causa do creme, mas em vez de bolachas podem usar chocolates, kit-kat….
Para a decoração, imprimi umas imagens alusivas aos piratas que retirei da internet e que colei em palitos de espetadas (facilmente imprimem as imagens que quiserem e satisfazem o motivo escolhido pelos miúdos). E para dar o toque final ao bolo, preparei o tesouro dos piratas: uma arca de madeira comprada num bazar chinês, e umas moedas de chocolate à venda em qualquer supermercado. A imitar a areia, bolacha maria ralada. ( Aqui também é fácil de improvisar: animais de plástico, miniaturas de bonecos, ….etc.)
E assim se fez um simples bolo que o Tiago adorou porque tinha o tesouro dos piratas.
Às vezes não é preciso muito para deixar os miúdos felizes….

segunda-feira, 4 de Agosto de 2014

Personalizar Básicos de Bebé

O mais provável é isto não ser novidade para ninguém, mas mesmo assim não queria deixar de partilhar aqui esta ideia/projeto tão fácil de concretizar e que dá um toque pessoal aos bodies simples e brancos dos bebés.
Neste caso, bodies de cava, de manga curta ou de manga comprida, brancos, simples e de algodão, usados como interiores ou até como pijama.
Como os transformar e algo único e pessoal? Bordar o monograma do bebé, uma frase ou até um bonequinho a gosto.
Neste caso, e como eu gosto de coisas muito, muito simples, o monograma ou o nome do Zé Maria, bordados a ponto pé de flor – o que se faz num instantinho – pelas mão habilidosas da minha mãe.
Assim, os simples e básicos interiores, sem grande graça, e comprados em saldo, ganham logo outra vida.
E o primeiro interior que o Zé Maria usou, também tinha assim bordado o nome dele e fez furor com a equipa de enfermagem que nos acompanhou.
Simples e fofo, não acham?