quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Organização: Enquanto se faz o jantar....





Sempre ouvi dizer que não há nada melhor do que aprender pelo exemplo. E é um bocadinho isso que vou tentar fazer hoje.
Muito me questionam acerca de organização e da minha gestão de tempo, principalmente na cozinha, e tendo dois miúdos pequenos. O “como tens tempo para tudo”? Eu não tenho tempo para tudo, e muitas muitas vezes apenas faço uma gestão de prioridades num dado momento. E além disso, tenho uma enorme vantagem em relação à maioria das pessoas que conheço. Eu faço a gestão do meu próprio tempo, não respondo a um patrão e a um emprego “das 9 às 17”. E isso facilita muito a tarefa do “ter tempo para tudo”.

Mas como vos dizia, faço uma gestão de prioridades. Se programo 10 coisas para fazer num dia, e depois não o consigo fazer porque entretanto o filho mais pequeno está e birra e só quer mimo, ou tenho mesmo de responder a certos mails e tratar de alguma coisa que entretanto apareceu, o que eu faço é fazer apenas e só o que tem mesmo de ser. E definir o que não é urgente e pode passar para outra altura... Ter conseguido fazer esta gestão das “prioridades”, ajudou-me a ser ainda mais organizada...

Mas eu quero mesmo é dar-vos um exemplo de como me organizo, para que vos inspire e vos ajude na medida do possível e dentro do que me têm pedido.
Ontem entrei na cozinha às 19h. É importante dizer que a cozinha estava arrumada e organizada, porque isso também é importante.

Era preciso fazer o jantar, com sopa incluída, e organizar algumas compras desse dia, e assim ao mesmo tempo, organizar outras refeições desta semana.
Fui ao frigorífico e retirei os legumes para fazer a sopa. Descasquei, cortei em pedaços e coloquei na Bimby. (Igual se fosse na panela, ok!). Liguei a Bimby e passei à tarefa seguinte: começar a fazer o jantar. A carne estava temperada, havia arroz feito no frigorífico (que já tinha feito propositadamente a mais no dia anterior) e grelos cozidos do dia anterior, que cozi um molho inteiro e sobraram para outra refeição. Tacho ao lume, azeite e a carne que já estava temperada a cozinhar lá para dentro. 
Entretanto abri a embalagem de cogumelos. Arranjei metade para juntar à carne no tacho e a outra metade depois de lavada, seca e pronta a usar, colocada numa caixa para colocar depois no frigorífico.
Tinha comprado frango que temperei logo e assim está pronto a assar para o jantar do dia seguinte. Fiz o mesmo com uma tranche de salmão: temperei e guardei no frigorífico para o almoço do dia seguinte. (Nota: ajuda imenso terem pirex com tampa, que vão do frigorífico ao forno sem ser necessário sujar mais louça - atenção que têm mesmo de ser Pirex!)

Entretanto a carne do jantar estava quase cozinhada, juntei-lhe os cogumelos e mais umas coisas e continuou a cozinhar. A sopa entretanto acabou de cozer e foi só triturar.
Ainda tive uns minutos para cortar e lavar um molho de couve kale para saltear como acompanhamento do jantar de uns destes dias, e preparar umas cenouras em palitos que o Zé gosta de comer como snack.

Coloquei tudo no frigorífico e acabei o jantar envolvendo na carne o arroz cozinhado. Aqueci os grelos e coloquei a mesa. Eram 20h15 minutos. Chamei para o jantar!
(Com dois filhos pequenos, nem sempre é fácil ter uma hora em que eles não estão de volta de nós... E isto não acontece todos os dias. Portanto quando o Miguel chega mais cedo, e consegue estar com eles a brincar e a distraí-los, eu aproveito para adiantar o máximo de coisas possíveis...)
Sendo assim, fiz o jantar, preparei o almoço e jantar de quarta, e ainda adiantei um pouco o jantar de quinta feira. 


Também fazem o mesmo? Que truques usam? Expliquei-me bem?
(E fiquem sempre a saber mais coisas através do Instagram. Se ainda não me seguem façam-no aqui: https://www.instagram.com/joanaroque78/)

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Sai a Árvore, e nasce uma nova zona na sala!





Nos primeiros dias do ano há sempre aquela nostalgia de que o Natal acabou. De arrumar a árvore e as decorações, de desmanchar o presépio... Este ano, para combater esse sentimento, decidi que, juntamente com o desmanchar da arvore de natal e da retirada das decorações, ia organizar um novo “cantinho" na nossa sala.

A nossa sala de estar/jantar, ainda está um bocadinho em bruto, porque sendo a “sala de família”, onde vemos televisão, e estamos com os miúdos, tem de ter espaço para eles estarem e brincarem. Por mais que goste de ter as coisas muito bonitas - e eu gosto muito de decoração de interiores, caso não saibam - é impossível, com dois miúdos ainda tão pequenos, não ter um espaço para eles brincarem. Portanto, na nossa sala incorporamos um móvel com espaços de arrumação e cestos para estarem os brinquedos e há espaço ainda livre de decoração para eles poderem brincar enquanto nós vemos televisão, estamos à lareira, estamos com os amigos, ou simplesmente estamos todos juntos a brincar e passar tempo em família. Isso faz com que a minha sala ainda seja um projeto por decorar. Tem algumas áreas definidas e organizadas, como a parte da sala de jantar, mas tudo o resto ainda é um projeto a longo prazo.

Queremos trocar o sofá, que o nosso está manchado, mas enquanto os miúdos forem pequenos, entornarem leite em cima dele, e limparem as mãos de manteiga às almofadas, é para adiar. Há dois cadeirões vintage de napa verde escura que esperam para serem estofados. Há cortinados cuja bainha ainda tem de ser retificada, e faltam tapetes....

No entanto a decisão estava tomada e, com o que havia em casa decidi criar um cantinho acolhedor perto da lareira.
Os cadeirões já estavam na sala, apesar de a longo prazo serem para ir para a minha sala/escritório. Juntei aos cadeirões a mesinha que era de casa da avó, e que nós reciclamos pintando-a de branco, e que estava no meu escritório/sala. Troquei as capas de umas almofadas decorativas e juntei uma simples manta cujas cores complementam as almofadas. Na mesinha coloquei umas velas, daqueles presentes que nos oferecem quase sempre no natal e que eu tinha guardado, e a orquídea de interior que estava na cozinha e que entretanto perdeu as flores acabou bem também sobre a mesa ao lado dos mais recentes livros de culinária, a ver se assim tenho mais oportunidades de lhes pegar. 

Não fiz mais nada de especial.  O cantinho ficou naquilo que eu chamo uma segundo zona de estar, em frente à lareira, e ao lado do móvel onde os miúdos têm alguns brinquedos. O restante espaço está livre e amplo, para os jogos e brincadeiras e, apesar de o chão ser confortável, falta-me um tapete para aquela área, mas ainda não descobri exatamente o que quero.
Acabei também por mudar o nosso candeeiro de pé para este novo cantinho, e retirei-o da zona de jantar onde se encontrava. E agora tenho a certeza de que no local onde anteriormente estava o candeeiro fica bem uma planta. 

Finalmente mandei fazer a foto de família (tirada durante a primeira semana de vida do António) para colocar sobre a lareira, e a nossa sala de família começa a fazer mais sentido.
Agora a ver se tenho finalmente o orçamento para os cadeirões de napa, se arranjo os cortinados, se encontro um tapete como quero, sem pêlo e de cor clara e lisa e se compro uma planta  - natural ou verdadeira - para o canto despido da sala de jantar...

Este exercício de dar uma volta à sala depois de desmanchar a árvore de natal, deixou-me muito menos nostálgica pelo fim das festividades. E fez-me voltar a pensar nos pequenos recantos da minha casa e a ir decorando e colocando a meu gosto.

Também fazem o mesmo? Também gostam de mudar usando o que já têm em casa e trocando os sítios?

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Dos últimos dias do Ano


Como podem perceber, pela minha falta de notícias durante estes dias, o final do ano foi intenso!
Foram intensos os dias que antecederam o natal, acabar os presentes de comer com uma amigdalite, febre e a antibiótico. Foram intensos os dias depois do natal, porque parecia que ainda era natal, com jantares e almoços, e trocas de presentes.
E depois começaram os preparativos para o fim de ano. 15 adultos e 11 crianças. Casa cheia e uma festa partilhada e com muita amizade à mistura.
Foram dias fantásticos e felizes. E quando estamos mesmo animados, o tempo passa demasiado depressa e estar em frente ao computador ficou um bocadinho para segundo plano. Foram dias de aproveitar os miúdos e passarmos uns dias de “férias” em casa e a quatro. Espero que me perdoem a ausência.
Mas entretanto chegou um novo ano. E com ele 365 dias para fazermos coisas novas. Aprender mais, poupar mais, sermos mais organizados, darmos mais de nós e querermos mais para nós. 
E antes de tudo o resto, deixo-vos com algumas imagens - as possíveis - dos meus presentes de comer do natal de 2016. Para o ano há mais.

E aproveito para vos deixar uma pergunta. Que temas gostariam de ver por aqui? Aceitam-se sugestões!









terça-feira, 20 de dezembro de 2016

5 dias para o Natal com Receitas Favoritas de Natal que não podem faltar na nossa mesa (e o vencedor do robot aspirador!)


Vamos começar com o mais importante! O vencedor do passatempo do Robot Aspirador. Muitas participações, todas bastante originais. Algumas, não cumpriram a regra da frase com 10 palavras, e portanto não foram consideradas... Mas, depois de muita ponderação e discussão, lá se decidiu a vencedora. Foi a Marilyne Coutinho com a frase: “Preciso de ti, as migalhas do bolo rei esperam-te”. (Aguardo agora o contacto da Marilyne Coutinho, quanto antes, para o mail aminhadieta@hotmail.com. A ver se o robot aspirador da Vileda ainda vai a tempo da chegada do Pai Natal!)
E quanto ao resto? Uma azáfama!
Postais prontos a serem enviados. Várias bolachas a sair, assim como a granola, o curd de laranja e até um molho sweet chilli. A cozinha cheia de açúcar e farinha e os miúdos de roda de mim.
As etiquetas que este ano mandei imprimir, ainda não estão prontas e está tudo em estado inacabado.
Umas últimas prendas por embrulhar e as encomendas que entretanto já chegaram e outras estão a chegar.
Mesmo assim, ainda me aventurei e numa reviravolta de última hora, decidi com os meus cunhados fazer aqui por casa o dia 25. Sendo assim, foi preciso uma divisão de tarefas, porque é disso que também é feito o natal. Uns vêm com o peru outros com o borrego e umas garrafinhas para regar o manjar. Nós vamos tratar dos acompanhamentos, das sobremesas e ainda de umas entradas, que ainda não estão decididas. E de mais um assado. Talvez um pernil ou uns lombinhos de porco recheados para podermos variar e agradar a todos.
Mas como vos quero ajudar a orientar a vossa mesa de natal, deixo-vos algumas sugestões  - as minhas favoritas - para uma mesa de doces de natal !













Bolo Rei de 5 Minutos

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

6 dias para o Natal


Gostava de dizer que já tenho tudo pronto para o Natal, mas não é verdade. Mais uma vez ainda há muito para fazer e estou atrasada.
Por um lado os presentes para os miúdos estão embrulhados e debaixo da árvore de natal. Mas ainda há presentes que, como foram encomendados e são personalizados, só vão chegar durante esta semana.... Os postais de natal ficam prontos amanhã de manhã, e é só ir buscar, escrever e enviar - espero - durante o dia de amanhã.
Há muitos mimos de comer prontos mais ainda nem todos estão decorados, e será durante esta semana que vou finalmente fazer os biscoitos e bolachas. Faltam depois fechar os meus cabazes - a minha tarefa preferida.
São 10 cabazes para amigos, 10 cabazes para família e ainda mais 12 mimos de comer. Vai ser como habitualmente uma tarefa hercúlea, mas que eu adoro fazer.
Uma certeza. Há dois biscoitinhos que não podem faltar:


E por aí? Como estamos?

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

E a 9 dias do Natal.... (É Natal! É Natal!)


O natal está a chegar! Lembram-se de vos ter dito, a propósito de um post acerca do meu novo “ajudante” da Vileda, que haveria por aqui umas ofertas de Pai Natal? Pois bem. O natal está a chegar!
Como gosto muito de vocês e também vos quero simplificar a vida, acho que devem ter a oportunidade de receber um ajudante igual ao meu. Por isso, se quiserem habilitar-se a ganhar este pequeno robot aspirador vileda vr101, basta que escrevam uma frase, com o máxima de 10 palavras, a dizerem porque devem ganhar este pequeno ajudante. A frase deve ser deixada na caixa de comentários a este post, e só serão aceites frases até às 12h de domingo, dia 18. Não se esqueçam de e identificarem na caixa de comentários!! A frase mais original será a escolhida, e o vendedor anunciado na terça feira, dia 20. E com um bocadinho de sorte receberá o seu aspirador ainda antes do natal!  


E como o natal são também presentes de comer, por aqui a cozinha continua em trabalhos! No fim de semana foi finalmente altura de fazer a compota de natal, com abóbora, laranja e especiarias várias, uma receita que encanta quase todos que a recebem e que cheira e sabe realmente a natal!
Da abóbora gigante que a Áurea me deu, fiz 4 quilos de compota e há aqui 14 frasquinhos cheios, à espera de serem devidamente decorados...Falta-me agora começar nos outros presentes: guloseimas e bolachas e começar finalmente a dar conta dos meus cabazes.
Mais uma vez acho que vou simplificar a decoração, mas pelos testes que andei a fazer, vão ficar amorosos!

Portanto não se esqueçam de participar no passatempo. E mais importante ainda, vão organizando os vossos presentes de comer!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Cozinha Organizada e Pronta a Receber o Natal!


Nada melhor do que aproveitar aquilo que foi para nós um fim de semana prolongado para ir até ao IKEA e procurar soluções de organização para os meus armários despenseiros (entre outras coisas)!

Para mim ir ao IKEA é um dos passatempos favoritos e, houvesse um IKEA aqui mais perto, e acho que não passava mais de uma semana sem lá ir. Como diz uma amiga minha, o IKEA é a Disneyland dos adultos! 
Eu que ia tão cheia de ideias e com a solução perfeita para os meus armários, acabei por ter de desistir da ideia original. Pois bem, como sabem a minha cozinha foi feita à medida para o espaço que tínhamos, e de acordo com um plano muito pessoal do que eu queria. Acontece que alguns armários não têm medidas “standart”. No IKEA, encontramos imensas soluções que podemos adaptar às nossas cozinhas, mas obviamente dentro de medidas normais - mais que tinham que fazer, do que ter todas as medidas para todos os armários possíveis e imaginários... - e o que acontece é que os cestos maravilhosos que eu queria, não davam mesmo para adaptar aos meus armários. Mas depois é isto que me faz gostar tanto do IKEA. Não há esta solução, mas há outras tantas à nossa espera.
Desolada, fui falar com uma menina. Expliquei-lhe o meu dilema, a solução que queria e ela logo me disse que realmente não dava para adaptar... Mas prontamente se disponibilizou para me ajudar a encontrar uma solução que resolvesse a minha questão de organização e arrumação.
Ora bem. Em vez de trazer os cestos UTRUSTA, acabei por organizar as minhas dezenas de mercearias e afins com a linha VARIERA, desde caixas de vários tamanhos, acessórios de especiarias, organizador de tampas, protetor de gavetas e recipiente extraível (maravilhoso!). Ou seja, além da organização dos meus armários despenseiros, ainda organizei umas quantas gavetas  - a das tampas das panelas e das especiarias extra - com acessórios que descobri na “loja do demo” (onde encontramos sempre coisas que nem sabíamos que precisávamos, mas que realmente fazem a diferença!)

Nos armários despenseiros, em vez dos cestos que inicialmente queria, acabei por colocar as caixas VARIERA com os ingredientes arrumados por categorias: massas, enlatados, óleos e azeites.... E os recipientes extraíveis são super simples e rápidos de montar, e ficam perfeitos com o arroz, as massas, os açúcares e as farinhas que estou sempre a utilizar. 
Trouxe também umas caixas VARIERA mais pequenas que posso facilmente tirar para fora do armário e onde tenho, por exemplo, tudo o que preciso para bolos: fermentos, bicarbonato, essência e pasta de baunilha. E outra com o mel e o Golden syrup e afins. Fáceis de tirar e voltar a arrumar. E com uma enorme vantagem. Adaptam-se a todo o lado. Todas as cozinhas. Todos os espaços. E são funcionais.... Como a minha cozinha não para, já tive oportunidade de testar esta nova arrumação e estou realmente satisfeita! Bem que uma leitora por aqui comentou que o método de caixas - que deslizam bem em prateleiras - era muito prático!


Apesar de não fazer parte do plano original, trouxe ainda outros “mimos” para organização da gaveta das panelas, e assim organizar as tampas, e outra para colocar os frascos de especiarias extra. Outra parte da cozinha mais organizada e a tarefa de arrumar simplificada.
Os armários parecem outros. Lá convenci o marido a montar os recipientes extraíveis - e colocou-os em poucos minutos, e depois lá estive a organizar tudo, mesmo a tempo para as receitas de natal.
Ainda trouxe mais umas caixas plásticas (SAMLA) pequenas de arrumação - que já aqui vos tinha mostrado, e onde arrumo pequenas formas de bolos, os cortadores de bolachas e afins, sacos de congelação e de lixo, os medicamentos, os biberons dos miúdos - para organizar mais umas pequenas coisas. E tinha vontade de trazer outro carrinho RASKOG, que uso para colocar as batatas, cebolas e afins, mas acabei por não ceder a essa vontade.


Mas como sabem, há outras vontades às quais nem sempre cedemos.... E apesar não ter nada a ver com a cozinha, a nossa entrada andava tão despida a precisar urgentemente de um móvel para receber quem nos chega a casa, que o que acabou também a vir comigo para casa foi uma cómoda KOPPANG fofinha, que ficou perfeita naquela espaço, por debaixo de um quadro antigo (também ele IKEA e que já não existe, mas que eu adoro!) e com decoração de natal....

A cozinha está assim pronta para receber a azáfama do meu aniversário e do natal. E a entrada mais amorosa! Só falta mesmo um IKEA mais perto de casa!

Não acham que ficou bem e até bastante funcional?
(post em parceria com o IKEA)